sábado, 3 de outubro de 2009

HISTÓRIA EM CHAMAS

HISTÓRIA DO MOVIMENTO PENTECOSTAL


Apesar do movimento pentecostal do começo do século 20 ter redescoberto os dons espirituais, incentivando os cristãos a buscarem o batismo no Espírito Santo com a evidência do falar em línguas e trazendo novo fervor evangelístico, a verdade é que manifestações pentecostais ocorreram durante toda a história da Igreja. Às vezes, surgidas ao acaso; em outras, como parte de avivamentos. Confira os principais momentos:

33 d.C. - Em um cenáculo na cidade de Jerusalém, os apóstolos e outros discipulos, em um total de 120 pessoas aproximadamente, recebem o derramento do Espírito Santo, acompanhado de fenômenos que lembravam o vento e o fogo, além da manifestação de linguas. Após explicação e pregação de Pedro, 3 mil se conmvertem. Como aconteceu durante a Festa das Colheitas, cinquenta dias depois da Páscoa, o evento recebe o nome de Pentecostes.

156 d.C. - Preocupados com a decadência espiritual da Igreja , Montano e as profetisas Prisca e Maximilla lideram um movimento pela restauração da manifestação do Espírito Santo, que se espalha pelo norte da África, Ásia Menor e partes da Europa. Mesmo com o apoio de Tertuliano e Irineu, os Montanistas acabam declarados heréticos.

387 - Agostinho, bispo de Hipona, no norte da Àfrica, e um dos mais notáveis pensadores de sua época, escreve: "Fazemos ainda como os apóstolos, que impuseram as mãos sobre os samaritanos e pediram o batismo no Espírito Santo. Esperamos que os convertidos falem novas linguas".

1173 - Na Europa medieval, o mercador Pedro Valdo e seus seguidores ensinam o sacerdócio de todos os cristãos e rejeitam as reliquias e tradições, pregando a Bíblia às pessoas em sua próprias linguas. Há relatos de manifestações de glossolália e atos sobrenaturais entre eles.

1530 - Enquanto a Reforma causa rebuliço em solo europeu, os huguenotes reconhecem a necessidade dos dons espirituais. "Nas montanhas de Cavenes, homens e mulheres caiam em êxtase, ocasião em que falavam em francês sobre a Bíblia, apesar de só conhecerem seu próprio dialeto", relatou o escritor E.H.Broadbenat.

1630 - George Fox cria a Sociedade dos Amigos e defende o relacionamento pessoal com Deus e a direção do Espírito Santo na vida do crente. Ridicularizados com o nome quekers ou "tremedores" pelos anglicanos, eles relatam que recebiam com frequencia o derramaneto do Espírito e falavam em linguas.

1735 - Choro compulsivo, tremores, quedas e arrependimento de multidões marcam as reuniões de homens como Jonathan Edwards, John Wesley e george Whitefield. Wesley lidera um avivamento que dá origem ao metodismo.

1830 - O evangelista Charles G.Finney começa a promover reuniões que produzem avivamentos notáveis em diversas cidades do interior dos Estados Unidos. O segredo para um trabalho bem sucedido, segundo eles, era o poder que havia recebido no batismo com o Espírito Santo.

1834 - Na Inglaterra, um jovem e elegante ministro presbiteriano chamado Edward Irving ensina o batismo com o Espírito Santo e a prática de dons, como a glossolalia.

1855 - Dentro da Rússia czarista, manifestações pentecostais são noticiadas na Igreja Ortodoxa Grega.

1864 - Pioneira das cruzadas de salvação e cura divina, a norte-amaericana Mary Woodworth Etter declara que também fora batizada com Espírito Santo. Em suas reuniões, pessoas entravam em êxtase ou caíam no chão, relatando depois que experimentaram "profunda transformação".

1873 - Seguindo a tradição avivalista, Dwight L.Moody afirma que foi batizado com Espírito Santo. Em suas campanhas na Inglaterra, surgem manifestações pentecostais. "Quando cheguei às salas da Associação Cristã de Moços, em Sunderland", escreveu Robert Boyd, "encontrei a reunião em fogo. Jovens falavam em línguas e profetizavam depois que Moody pregou naquela tarde".

1890 - Demos Shakariam da Full Gospel Business Man Fellowahip (entidade presente em diversos países, inclusive o Brasil, e que reúne profissionais liberais e empresários evangélicos), relata uma série de experiências espirituais, especialmente profecias, entre camponeses na Armênia. Sua própria família, ao imigrar para os Estados Unidos, é exortada profeticamente a fixar residência na costa oeste.

1891 - Movimentos de santidade incentivam seus membros a buscarem uma "segunda experiencia com Deus". Daniel Awrey e sua esposa descobrem uma terceira e falam em línguas.

1901 - Tem inicio o pentecostalismo moderno, quando na vigilia da noite de ano novo, a estudante Agnes N.Ozman recebe oração com imposição de mãos de Charles Parham e alunos da Escola Bíblica Betel, em Topeka, Kansas, EUA.

1904 - Uma série de avivamentos acontecem em várias partes da Europa, especialmente no País de Gales. Naquela nação, Evan Roberts, um ex-mineiro, proclama um despertamento do Espírito marcado por manifestações do poder de Deus.

1906 - 1908 - Em um galpão, no número 312 da Rua Azuza, em Los Angeles, EUA, o pentecostalismo explode e se espalha por todo mundo.

1910 - O operário italiano Luigi Francescon, que havia saído de Chicago, nos EUA, no ano anterior, chega ao Brasil em março e começa a pregar a mensagem pentecostal em São Paulo e Santo Antonio da Platina. Seis meses depois, chegam a Belém os suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg, que criam a Assembléia de Deus. O movimento pentecostal começa no país.

1950 - O advento de pregadores de curas e milagres provocam uma nova onda pentecostal no Brasil. Surgem em São PAulo as igrejas Quadrangular, O Brasil Para Cristo e Deus é Amor.

1960 - Vários membros de igrejas episcopais, presbiterianas, metodistas e luteranas nos EUA recebem a experiencia do batismo com Espírito Santo. Diferente de outros tempos, em vez de deixar a denominação, permanecem: surge a Renovação Carismática. Em 1966, o pentecostalismo chega também ao catolicismo.

1965 - No Brasil, 32 igrejas batistas são excluidas da Convenção Batista Brasileira por aceitarem o batismo e os dons carismáticos do Espírito Santo. Sob a liderança de Enéas Tognini, é criada a Convenção Batista Nacional.

1980 - A Teologia da Prosperidade começa a ganhar força no Brasil com o crescimento de igrejas como Universal do Reino de Deus.

1985 - O estudioso norte-americano Peter Wagner consagra o termo "Terceira Onda", em referencia à aceitação de um trabalhar do Espírito Santo entre evangélicos tradicionais. A enfase, porém, não é mais no batismo com Espírito, mas no evangelismo de poder e no uso de dons nas celebrações.

2007 - Pentecostais e carismáticos já são mais de meio bilhão em todo mundo. O brasil é apontado como o maior país pentecostal do mundo, com 24 milhões de crentes.


Marcos Stefano - Revista Eclésia - Ano 11 - Edição 118