sexta-feira, 2 de maio de 2014

Pastor e Cantor Feliciano Amaral, aos 93 anos, louvando ao Senhor no Parque Cocaia-Setor 52




Neste feriado Nacional de 1º de Maio, Dia do Trabalhador, o Pastor e Cantor Feliciano Amaral adorou ao Senhor Jesus juntamente com a AD, Ministério do Belém no Parque Cocaia na liderança do Pastor Ezequias Henrique da Silva. 
Pastor Ezequias e Pastor Feliciano Amaral
com sua esposa irmã Rubenita
Segundo a Enciclopédia Livre Wikipédia, Feliciano Amaral nasceu na Cidade de Miradouro no estado de Minas Gerais.Filho de Júlio Augusto do Amaral e de Palmira Maria da Conceição, foi músicosapateiro e cantor popular. Foi batizado em 7 de março de 1943, na Igreja Batista de Muriaé.
Já na cidade do Rio de Janeiro, estudou Teologia no Seminário Teológico Betel. Pastoreou várias igrejas inclusive a Primeira Igreja Batista da Pavuna, onde foi seminarista. Em 1947 casou-se com Elza Rocha do Amaral.
Começou as atividades como cantor evangélico em 1948 , com a gravação do 1º disco de 78 rpm do catálogo da gravadora Atlas, ligada à Convenção Batista Brasileira. Este é um dos primeiros registros sonoros de música evangélica do País, mesmo sendo antecedido de outras produções.
Em 1953 foi organizada a Primeira Igreja Batista de Croslandia com membros oriundos da Primeira Igreja Batista de Montes Claros-MG, O pastor Feliciano do Amaral e sua esposa Elza Rocha do Amaral desenvolveu um ministério abençoado até 1967 quando retornou a Belo Horizonte. a Primeira Igreja Batista de Coslandia foi a base para organizar outras igrejas na região. Reformada em 2008 pelo Pr. Cláudio Pereira da Costa com recursos do patrimônio histórico continua sendo um templo de grande beleza arquitetônica. Pastor Feliciano do Amaral e Dona Elza Rocha do Amaral até hoje ainda são lembrados pelo admirável trabalho que fizeram por Cristália e região.
Feliciano Amaral também está no Guiness Book como o cantor evangélico que está há mais tempo em atividade no mundo. No meio evangélico, depois de Feliciano Amaral atuando como cantores vieram Luiz de Carvalho (gravando o 1º LP evangélico em 1958, intitulado "Musical Boas Novas"), Edgar Martins (in memorian), Josué Barbosa Lira (in memorian),Victorino Silva, dentre muitos outros pioneiros da música evangélica desta época.
Feliciano Amaral interpretou canções como: "Oração de Davi", "Céu aberto", "O mar", "Ao meu Redor", "O Rosto de Cristo", "Rio Profundo", "Sou Filho do Rei", "O Jardim de Oração", entre outras.
Em 2003 Feliciano Amaral recebeu um reconhecimento público, quando completou 83 anos, uma Moção de Aplausos e Congratulações da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). A homenagem foi requisitada pelo deputado Aurélio Marques, como reconhecimento pela dedicação de Feliciano Amaral à obra de Deus e á música cristã.
Em 2007, o cantor gravou o primeiro DVD ao vivo de sua carreira, em Recife, na Igreja Missionária Canaã do pr. Geziel Gomes.
Em 2010, foi agraciado com a Medalha do Mérito Pedro Ernesto, a maior comenda da Cidade do Rio de Janeiro pelo transcurso de seus 90 anos, foi uma linda homenagem com a presença de mais de 500 pessoas em solenidade coordenada pelo Pastor Marcos Rodrigues Martins.