sexta-feira, 16 de outubro de 2009

VOCÊ SABE A RAZÃO DE EU AMAR TANTO A BÍBLIA?


"Por ela ser tão real"
Há uma porção de neblina entrando na vida de Jó, assim como na nossa. Nesta terra ninguém "vive feliz para sempre". Essa frase não passa de um belo conto de fadas. Você está vivendo em um mundo de fantasia se estiver esperando que as coisas sejam "felizes para sempre". É por isso que precisamos de graça. O casamento não fica mais fácil, e sim mais dificil. Precisamos então de graça para mantê-lo funcionando.

O trabalho não fica mais fácil, fica mais complicado e necessitamos de graça para continuarmos nele. A criação dos filhos não fica mais fácil. Você que tem filhos com um, dois e três anos de idade, pensa que as coisas são duras. Espere até que tenham quatorze, ou dezoito, e fale então de precisar de graça!

Vou ser penosamente honesto aqui. Se eu controlasse a situação, teria aliviado Jó cinco minutos depois dele ter perdido tudo. Teria feito que todos os seus filhos voltassem a vida no dia seguinte. Recriaria imediatamente tudo o que ele perdeu e lidaria de verdade com aqueles lamentáveis consoladores! Teria feito Elifaz calar-se depois de cerca de três sentenças. E se isso não o detivesse, apertaria seu pescoço. Quero dizer, quem precisa desse cabeça-dura? Sabe, porém, de uma coisa? Você jamais amadureceria sob o meu tipo de tratamento. Só aproveitaria o conforto.

Iriamos todos a piqueniques de motocicleta e nos diverteriámos à beça. Este é o meu estilo. O que explica por que alguém me diz: "Querido, se todo mundo lidasse com as coisas como você quer, só levaríamos balões à festa. Ninguém se lembraria de levar o que comer". Como de costume esta pessoa está certa.

A neblina então entrou. Qunado o inferno impera, a graça dá um passeio. Bem-vindo à raça humana, Jó. Mas o velho e maravilhoso hino diz:

"Mediante muitos perigo, labutas e ardis,

Eu já cheguei; A graça que me trouxe até aqui.

É a graça que me levará para casa"

Esta é a mensagem. Mesmo em meio à neblina a graça nos guiará atém em casa.