quarta-feira, 23 de setembro de 2009

LIÇÕES BÍBLICAS: 4º Trimestre de 1983 comentado pelo Pastor Gesiel Nunes Gomes



COMEÇANDO POR JERUSALÉM




VERDADE PRÁTICA

"A missão de evangelizar o mundo devia começar em Jerusalém, pois ali Jesus Cristo terminou sua obra redentora"




TEXTO AUREO
"Em seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados em todas as nações começando por Jerusalém"(Lc 24.47)


COMENTÁRIO
O título da lição é tomado das palavras que foram dirigidas pelo Senhor Jesus aos dois ciscipulos no caminho de Emaus, após o evento maravilhoso da ressurreição. A palavra Jerusalém aparece no texto canônico mais de 800 vezes. Essa cidade tem sido o centro religioso do mundo. As atenções de Deus e da Igreja se voltam para ela, porquanto ela está estreitaemnte vinculada à profecia da Bóblia Sagrada.

I - IDENTIFICANDO JERUSALÉM
1.Informações gerais.
A antiga cidade de Jerusalém é mencionada no texto sagrado desde o livro de Gênesis até o de Apocalipse. Tendo sido promotivamente chamada de Salém (Gn 14.18), foi um dia invadida pelos jebuseus, quando então recebeu o nome também promitivo de Jebus.


O nome Jerusalém significa habitação de paz. Quando ainda Salém, Melquisedeque foi o seu rei. Foi a capital de Israel desde os tempos de Davi até Nabucodonozor (2Sm 5.6-7).


Jerusalém tornou-se o centro religioso de toda anação israelita no reinado de Davi (1Cr 15.17-27). Anteriormente, na condição de fortaleza cananéia, resistiu à conquista e a ocupação israelita, até que foi dominada pelos homens de guerra comandados por Joabe.


Foi uma decisão pessoal do rei Davi transferir a arca de Deus para Jerusalém, para que fosse abrigada em uma tenda ou tabernáculo. Isso conduziu o povo a restaurar a adoração a Deus, a partir de Jerusalém, e em escala nacional.


Totalemnte destruída no amo 70 de nossa era, quando capturada pelas forças romanas comandadas pelo general Tito, Jerusalém voltará a ser a cidade central em Israel e no mundo, no reinado milenal.


2. Outros nomes e títulos.
A cidade de Jerusalém recebeu diversos nomes, cada um deles em circunstância diferente e relacionada a fato isolado. Assim sendo, vamos relacionar alguns exemplos:


a) Ariel; cidade de Davi; cidade de Deus; cidade de justiça, cidade fiel; cidade do grande Rei; cidade santa; Sião, etc...


Essa cidade já foi destruida e reconstuida diversas vezes, especialmente devido às muitas guerras que já teve de sofrer. Duas dessas destruições são: a de Nabucodonozor, no ano de 587 a.C.; e a do general romano Tito, no ano de 70 d.C. Aorigem da cidade é do segundo milênio a.C.


3. Sua importância.
Jerusalém aparece na Bíblia e na História como "a cidade escolhida por Deus para ser a revelação pessoal, com a missão de proclamá-lo a todo o mundo".

II - AMANDO JERUSALÉM
1.Jerusalém no Antigo Testamento.
Existem abundantes informações sobre a cidade de Jerusalém e muitas delas provocam em nós sensação de sempatia por ser uma histórica cidade. Alinhemos algumas referencias:


a) Seus montes ao redor, representando a proteção de Deus aos seus filhos (Sl 125.3);


b) Foi conquistada pelo rei Davi, por isso foi chamada "cidade de Davi" (2Sm 5.7);


c) Davi edificou um altar numa eira comprada a Arauna (2Sm 24.24-25);


d) Salomão construiu o templo na eira que Davi comprara a Araúna (2Cr 3.1);


e) A cidade foi várias vezes atacada por exércitos inimigos (1Rs 14.25-26; 2Rs 23.33);


f) Foi destruída por Nabucodonozor (2Rs 25.8-11).


2. Jerusalém nos Evangelhos.
A vida terrena de Jesus se relaciona profundamente com a cidade de Jerusalém. Eis alguns dos enfoques dados pelos Evangelhos: a) Jesus foi apresentado no templo (Lc 2.22); discutiu com os mestres, quando tinha doze anos (Lc 2.46-47); ainda em Jerusalém, Jesus entrou triunfalmente (Mt 2.7-9); Jesus chorou e profetizou sobre a cidade (Mt 23.37-39); foi em Jerusalém que Jesus proferiu o famoso sermão profético registrado nos capitulos 24 e 25 de Mateus. E nessa cidade aconteceram os fatos culminantes do seu ministério: sua paixão e morte na cruz de Calvário.


3.Lágrimas sobre Jerusalém.
As lágrimas derramadas pelo Senhor Jesus sobre a cidade de Jerusalém e sua célebre lamentação (Mt 23.37), traduzem a sua sensibilidade, o seu amor e a sua presciência.


a.Sensibilidade de um salvador rejeitado, conhecedor das profundas e marcantes necessidades espirituais da população da cidade, a qual reagiu com desprezo e frieza às sua mensagens de paz e perdão.


b.Amor divino que encarnava todo seu ministério e sua personalidade e que se refletia em grossas lágrimas de compaixão por uma cidade, testemunha de seu poder, mas, indiferente ao seu sacrificio.


c.Presciencia que o levou a predizer o dia tragico em que a nação seria levada cativa, a casa ficaria deserta, tudo reduziria a cinzas, saudade e luto. Tal foi o resultado de haver rejeitado o Messias, o Cristo de Deus, pois "veio para o que era seu e os seus mão o receberam".


4.O sentido espiritual e profético.
A interpretação missiológica de começar em Jerusalém nos conduz a reflexões de rara sensibilidade. Jerusalém era o lugar santo. Nenhum lugar era melhor para começar!


O Senhor estabeleceu os parametros da ação missionária da Igreja, dispondo-a racional e geograficamente em quatro pontos: Jerusalém-Judéia-Samaria-confins da terra.


Confins da terra significam a ação mais distante do labor missionario. É a igreja que se universaliza através da penetração em todas as áreas do planeta. São as missões estrangeiras.


Samaria e Judéia lembram o dever de evangelizar a nação, as regiões que nos circundam, as terras adjacentes à nossa. Podemos resumir: missões nacionais.


Começar por Jerusalém significa iniciar um grande movimento evangelizante esalvifico, tendo por ponto de partida o nosso lar, os nossos vizinhos, a nossa cidade; enfim o lugar onde estamos.


A visão do mundo perdido é a dilatação da visão de uma cidade perdida. Apaixonam-se por uma cidade quando começamos a nos apaixonar por nosso próprio lar.


Antes de nos deslocarmos rumo a outros continentes, devemos atentar com diligencia para amoeda proventura perdida dentro de nossa própria casa.


Evangelismo doméstico é a base para todo o evangelismo restante.


Os confins da terra nos esperam. Samaria e Judéia nos aguardam. Mas, comecemos por Jerusalém.


Pastor Gesiel Nunes Gomes