quinta-feira, 2 de julho de 2009

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR DO ZÉ DURÃO?

RECEBI ISSO DE UM AMIGO E ACHEI INTERESSANTE
“COITADO DO ZÉ DURÃO”


Zé durão, é um tipo de muitos crentes que existem em nossas Igrejas. Concordam com a doutrina do dízimo; pregam sobre ela; acham que deve entregar o dízimo; mas...Vamos acompanhá-lo no decorrer do ano no qual resolveu amolecer.

¨ Mês de Janeiro, não foi possível dar o dízimo porque ainda faltou liquidar algumas dívidas do ano anterior.

¨ Mês de Fevereiro, ao receber o pagamento, pagou a todos os devedores, fez as compras e...não sobrou dinheiro; lamentou não ter separado o dízimo em primeiro lugar; no próximo mês não agirá assim.

¨ Mês de Março, foi impossível entregar o dízimo; a esposa adoeceu e teve que comprar algum remédio.

¨ Mês de Abril, separou o dízimo mas foi obrigado a emprestá-lo a um irmão muito necessitado o qual não lhe pagou até hoje.

¨ Mês de Maio, precisou do dinheiro para pagar uma prestação atrasada; não pode entregar o dízimo.

¨ Mês de Junho, deu uma pequena oferta para a Igreja, pois a situação não estava muito boa.

¨ Mês de Julho, foi convidado para ser pardrinho de um casamento, teve muitas despesas....ainda não entregou o dízimo.

¨ Mês de Agôsto, precisou fazer uma reforma na casa. Comprou material de construção, a situação “apertou”.

¨ Mês de Setembro, do dinheiro que poderia entregar o dízimo, teve que dar ao pedreiro, ficou para o próximo mês.

¨ Mês de Outubro, agora ia separar o dízimo. Neste mês ainda não vou entregar, mas apartir do mês seguinte entregarei o dízimo haja o que houver.

¨ Mês de Novembro, foi mandado embora do emprego, infelizmente não pode entregar o dízimo pois ficou desempregado.

¨ Mês de Dezembro, prometeu ao Senhor se lhe desse um bom emprego, no próximo ano seria fiel dizimista.

Observação: No “outro ano”, ZÉ DURÃO, arranjou um bom emprego, mas ainda não conseguiu entregar o dízimo. Não se preocupou, ele esta esperando as coisas melhorarem......

Não seria esta a história de muitos crentes em nossos dias??


Trazei todos dízimos á casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma benção tal, que dela vos advenha a maior abastança. Malaquias 3.10.